Cidadania

Guerra na Ucrânia está empurrando países com escassez de alimentos para a fome – Quartzo

A ONU está prevendo um “furacão da fome” nos países menos desenvolvidos do mundo, já que a guerra na Ucrânia continua limitando o fornecimento de tudo, desde fertilizantes até óleo de cozinha. Em abril, a situação piorou quando a ONU afirmou que a guerra está exacerbando a fome no sul global, uma mensagem ecoada no Fórum Econômico Mundial no mês passado.

A fome está aumentando globalmente por muitas razões, incluindo mudanças climáticas, pandemia de covid-19 e conflito interno. Mas com os portos bloqueados e os limites de exportação da Rússia e da Ucrânia, os países que dependem deles para alimentos básicos estão perdidos. A escassez de fertilizantes e combustíveis também está prejudicando a produção de culturas como trigo, milho, girassol e cártamo, complicando uma temporada crítica de plantio que começa em abril na Ucrânia. A falta de capacidade de plantio este ano pode levar a menos colheitas e a uma perspectiva ainda pior para a segurança alimentar.

A Rússia e a Ucrânia fornecem 30% do trigo do mundo. O Líbano, em particular, depende da Ucrânia para mais de 60% de seu trigo, pois o país perdeu seus silos domésticos de trigo na explosão do porto de Beruit em 2020. De acordo com a ONU, desde o início da guerra na Ucrânia, o Líbano não conseguiu garantir importações alternativas de outros parceiros comerciais, e as autoridades esperam uma crise de segurança alimentar como resultado.

Quais países dependem da Rússia e da Ucrânia para o trigo?

A Rússia e a Ucrânia forneceram principalmente trigo (pdf) para países da Europa Oriental, Oriente Médio e África, mas suas colheitas também chegaram à Nicarágua.

Preços do trigo continuam subindo

À medida que a oferta diminui, os preços dos alimentos básicos atingem recordes. Os preços mundiais de cereais, incluindo trigo, cevada e outros grãos, são 37% mais altos do que há uma década e 89% mais altos do que antes do início da pandemia.

A população desnutrida cresce

Enquanto isso, o número de pessoas subnutridas no mundo aumentou. Em 2020, cerca de 768 milhões de pessoas estavam desnutridas, acima dos 650 milhões em 2019. Cerca de 282 milhões estavam desnutridas somente na África. A ONU estima que um terço da população mundial enfrenta insegurança alimentar moderada a grave, com 2,37 bilhões de pessoas sem acesso a alimentos adequados em 2020.

Logo após o início da guerra, a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) elaborou um plano de resposta rápida (pdf) até o final do ano para ajudar os agricultores na Ucrânia. Seu objetivo é apoiar a produção agrícola e fortalecer a disponibilidade e o acesso aos alimentos. A abordagem da FAO, de acordo com o relatório, é garantir segurança alimentar para populações vulneráveis, investindo nos meios de subsistência agrícolas dos agricultores. É uma tarefa difícil dado o conflito no terreno, incluindo o saque dos grãos da Ucrânia pela Rússia.

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo