Cidadania

Mortes por armas são raras em meio às rígidas leis de armas do Japão – Quartz

Shinzo Abe, o primeiro-ministro mais antigo do Japão, foi declarado morto hoje após ser baleado durante um discurso de campanha com uma espingarda que se acredita ser caseira. Abe, de 67 anos, foi levado às pressas para o hospital e declarado morto em poucas horas. Um suspeito de 41 anos foi preso imediatamente após o tiroteio.

Reportagens de televisão mostraram um dispositivo feito de forma grosseira que parecia ser dois tubos envoltos em fita preta, com fumaça saindo de uma boca improvisada. “Certamente não é uma espingarda padrão”, disse um ex-detetive da polícia ao The Daily Beast depois de revisar as fotos.

Quais são as leis de armas no Japão?

O assassinato foi um choque em um país com leis rígidas sobre armas e mortes por tiros que, nos últimos anos, foram contabilizadas em um dígito. De acordo com a Agência Nacional de Polícia do Japão, uma pessoa morreu por violência armada em 2021. Setenta e oito pessoas foram presas pela polícia por portar uma arma de fogo ou suas partes.

A polícia japonesa carrega pistolas, mas é difícil para os civis obterem armas de fogo. Pistolas são ilegais e espingardas podem ser compradas para esporte ou caça somente após treinamento extensivo, licenciamento e verificação de antecedentes.

De acordo com o banco de dados internacional da Universidade de Sydney, GunPolicy.org, existem 310.400 armas de fogo legais e ilegais detidas por civis no Japão, o que equivale a 0,25 armas por 100 pessoas. Isso contrasta fortemente com os EUA, que têm entre 265 milhões e 393 milhões de armas, e uma estimativa de 2017 de 120 armas por 100 pessoas. Em 2020, houve 19.411 mortes por armas de fogo nos EUA, de acordo com o Gun Violence Archive.

Abe sobreviveu a um ataque anterior, em 2000, quando uma gangue yakuza incendiou sua casa e seu escritório. A última vez que um primeiro-ministro japonês foi assassinado foi em 1932.

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo