Matemática

Reunião da comissão “Formação de Professores”

Ata da reunião de 23 de outubro de 2022 (Jonzac)

A reunião começa com o relato de Valérie Girardin (apresentada pela APMEP) sobre a reunião organizada pela diretoria do júri da CAPES no dia 15 de outubro. Os presentes lamentam que seja autorizado apenas um participante por site, sem possibilidade de alterações de última hora em caso de impedimento. Comentamos as informações técnicas dadas sobre o andamento da competição de 2022.

Os debates posteriores mostram uma grande disparidade de situações nos mestrados segundo os centros, perfil do aluno, gestão do estágio, etc. Parece que muitas vozes “oficiais” indicam “que é necessário é obrigatório”, enquanto em outros lugares é “proibido” e vice-versa. Portanto, cuidado com as interpretações locais das chamadas instruções ministeriais nacionais.

Notamos que muitos professores do ensino fundamental e médio não querem alunos SOPA em suas aulas, a duração total de nove semanas por ano parece muito pesada.

Desde a passagem das oposições ao final do mestrado, os perfis dos alunos foram padronizados em alguns sites: aqueles que precisariam trabalhar para pagar os estudos tendem a desaparecer.

Comentamos as declarações do ministro sobre a redução das exigências para contratação de professores. Durante a reunião de 15 de outubro, Xavier Sorbe, presidente e inspetor-geral, destacou em resposta a uma pergunta de Valérie Girardin que o número de potenciais candidatos que optam por ser contratuais em vez de participar do concurso está aumentando e o pool de candidatos a concurso está diminuindo. . Assim, diferentes caminhos seriam considerados durante as reuniões ministeriais, incluindo a colocação da CAPES, ou a permanência (ou CDI) de contratados após um período de ensino bastante curto.

A opinião geral é de que uma CAPES regionalizada em nada resolveria o problema da falta de atratividade da profissão. Os “bons alunos” optariam por evitar academias difíceis, onde outros ficariam presos. É de saber que as mudanças de academia são quase impossíveis neste momento para o PE (a sua saída é rejeitada nas difíceis academias mesmo que sejam aceites noutra).

Embora os subcontratados tendam a ser “bons” professores, todos os participantes estão convencidos de que sua eventual permanência no cargo deve ser acompanhada de treinamento específico. Além disso, essa permanência não deve ser feita em detrimento de quem jogou o jogo após a competição. Diferenciais de pagamento estatutários continuam sendo um problema óbvio.

O final da reunião é dedicado à troca de informações sobre os créditos destinados à formação de recibos na CAPES 2022, que não foram distribuídos em todos os lugares, portanto uma formação muito desigual, mesmo não iniciada no final de outubro, com elementos modelo . não foi implementado.

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo