Cidadania

Os códigos de convite do Clubhouse estão se tornando moda na China – Quartz

[ad_1]

Pode ter parecido que a empolgação pelo aplicativo de bate-papo exclusivo com áudio do Clubhouse não poderia ser mais intensa. Então, na esteira do frenesi comercial da GameStop, a estreia de Elon Musk no aplicativo para interrogar Vladimir Tenev, fundador da Robinhood, atraiu ainda mais atenção, inclusive na China, onde uma série de sites de comércio eletrônico agora oferecem aos usuários em potencial a oportunidade de comprar seus ingressos para o clube.

O Clubhouse foi lançado em abril passado pelo empresário do Vale do Silício Paul Davison e pelo ex-googler Rohan Seth. Em meio a bloqueios em todo o mundo, muitos aderiram ao aplicativo, ainda em modo beta, para discutir ou ouvir tópicos que vão desde política a tecnologia em uma variedade de salas de chat. Junto com o fascínio de sua exclusividade, o maior atrativo do aplicativo é a oportunidade para os usuários participarem de conversas hospedadas por celebridades como Musk, sobre o impacto do aplicativo de negócios Robinhood em Wall Street, bitcoin e implantes cerebrais.

A aparição do fundador da Tesla, em particular, despertou curiosidade sobre o aplicativo na China, onde goza de muitos seguidores. No Weibo, semelhante ao Twitter na China, a hashtag # Clubhouse Invitation Code estava em alta em um momento na plataforma logo após a mídia chinesa noticiar a estreia de Musk. Embora o aplicativo esteja disponível apenas no iPhone e só possa ser baixado por usuários que podem mudar para uma conta da Apple registrada fora da China continental, muitos usuários chineses ainda pedem ou adquirem códigos de convite.

Em Xianyu, uma plataforma de produtos em segunda mão que faz parte do Alibaba, há dezenas de fornecedores vendendo os códigos a preços que variam de 150 yuans (US $ 23) a 400 yuans.

“Este aplicativo é super divertido! [Suitable] para quem quer experimentar coisas novas! “escreveu um fornecedor em Xianyu. O aplicativo permite que aqueles que conseguiram ingressar convidem mais dois.

No Taobao, outra plataforma de comércio eletrônico do Alibaba, os códigos de convite também são vendidos a um preço de cerca de 188 yuans.

Captura de tela

Os vendedores estão vendendo códigos de convite do Clubhouse em Xianyu.

Como um serviço estrangeiro relativamente novo, o Clubhouse ainda não foi bloqueado pelo grande firewall da China. Muitos de seus usuários chineses, a maioria investidores e profissionais de tecnologia, estão usando o espaço para falar sobre tópicos que, de outra forma, seriam censurados em casa, como a democracia.

“Então, a razão para a mania do Clubhouse é que podemos finalmente encontrar um canto para conversar (temporariamente) livremente?” perguntou um usuário no Weibo. Enquanto isso, outras pessoas também estão usando o aplicativo para ensinar mandarim para usuários estrangeiros, de acordo com um blogueiro chinês que recentemente se inscreveu (link em chinês) no aplicativo.

Pode ser apenas uma questão de tempo até que o Clubhouse seja proibido na China, dado o controle cada vez mais estrito de Pequim sobre a liberdade de expressão online. Muitos também estão se perguntando quando os desenvolvedores chineses criarão sua própria versão do Clubhouse, que até agora só é conhecida nos círculos de elite do país.

Justin Sun, um empreendedor de criptografia chinês que alcançou a fama depois de concorrer a um almoço com Warren Buffet em 2019, rapidamente viu uma oportunidade de marketing na mania do Clubhouse. A Sun acessou o Twitter ontem para anunciar que lançou uma versão chinesa do Clubhouse chamada “TWO”.



[ad_2]

Fonte da Matéria

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo