Cidadania

João Lourenço conquista segundo mandato como Presidente de Angola — Quartz Africa

João Lourenço foi reeleito para um segundo mandato como presidente de Angola esta semana em eleições em que o partido Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA) consolidou o seu domínio de décadas no país da África Austral. O resultado significa que o partido, que liderou uma guerra de independência de 13 anos contra o exército português, terá governado Angola por mais de 50 anos quando as próximas eleições ocorrerem em 2027.

A capacidade de produção de petróleo de Angola, por vezes a maior em África este ano mas geralmente atrás da Nigéria, continuará sob o controlo de uma das partes. O MPLA de Lourenço obteve 51,07% dos votos contra 44,05% da principal oposição e também conquistou 56% dos 220 assentos legislativos, o suficiente para se manter no comando das políticas que dirigem a riqueza do país de 9 bilhões de barris de reservas de petróleo e 11 trilhões de pés cúbicos. das reservas de gás natural.

A riqueza petrolífera de Angola não melhorou vidas

No entanto, a riqueza não costuma circular por todo o país. A taxa de pobreza de Angola é estimada em 40% pela Oxford Poverty and Human Development Initiative, um centro político da Universidade de Oxford. Mais de metade da força de trabalho de Angola está desempregada.

Além dos efeitos de uma guerra devastadora que terminou há duas décadas, a captura do Estado e o roubo em larga escala, especialmente por Isabel dos Santos, filha do ex-presidente José Eduardo dos Santos, que foi a mulher mais rica da África por vez, eles aprofundaram a pobreza de Angola. e desigualdade.

Lourenço assumiu a presidência em 2017 com a aprovação do ex-presidente já falecido, embora o novo chefe tenha se voltado contra seu antecessor uma vez no poder. Com a sua reeleição, o vital sector petrolífero de Angola pode continuar a ser desafiado pela opacidade que tem dificultado a concorrência e a eficiência. “Se um empreendedor ou empresa não for recomendado por uma pessoa conhecida ou de alto perfil, pode atrapalhar o avanço até dos melhores projetos”, avalia a avaliação do Departamento de Comércio dos EUA.

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo