Cidadania

Ferramentas de acessibilidade que podem melhorar as reuniões online — Quartz at Work

O design acessível tem um problema de imagem. O termo ainda é golpeado com a ideia de “alteridade”, pois a sociedade trata qualquer coisa que se desvie da ideia de “norma”, apesar de muitas ferramentas comuns, de e-mail, rampas de acesso a calçadas a comandos de voz, terem sido originalmente concebidas como tecnologias assistivas. para pessoas com deficiência física ou cognitiva.

O estigma contra o termo “acessibilidade” fez com que muitos ignorassem os recursos disponíveis gratuitamente que podem aliviar o estresse do trabalho remoto.

Mas em uma apresentação esclarecedora na recente conferência da Interaction Design Association, Beatriz González Mellídez, líder de inclusão digital e acessibilidade da empresa francesa de TI Atos, destacou várias ferramentas e práticas de acessibilidade que precisamos adotar. Aqui estão alguns deles.

cumprimentos em linguagem de sinais

Sinais de mão para olá e adeus podem ser úteis em uma grande reunião de grupo. Agitar a palma da mão aberta com os dedos abertos indica olá 🖐️ e apertar a mão com os dedos fechados 👋 serve como despedida, diz Mellídez.

Mellídez, que se interessou por design acessível depois de fazer uma aula de linguagem de sinais na adolescência, sugere usar o sinal de mão de amor 🤟 para indicar aprovação ou apreciação.

Diga, não apenas mostre

Em conferências online, dizer seu nome antes de iniciar o bate-papo ajuda a orientar os participantes que podem estar ouvindo a chamada sem vídeo.

A atenção às dicas verbais também é importante ao apresentar gráficos em uma apresentação de slides. Evite frases como “como você pode ver aqui” e, em vez disso, descreva claramente o gráfico na tela. Essa prática não beneficia apenas os usuários com deficiência visual, explica Mellídez. “Você pode ajudar seus colegas que estão dirigindo ou viajando e não conseguem ver o vídeo. Descrever seus slides garante que nenhum conteúdo importante seja perdido.”

ativar legendas

As legendas ocultas ajudam não apenas os deficientes auditivos, mas também os participantes que podem ter dificuldade em entender o idioma ou o sotaque do apresentador. As legendas também podem ajudar as pessoas que precisam desligar o áudio durante uma reunião.

O uso da ferramenta de legendagem também pode gerar atas de reuniões instantâneas. Claro que é importante rever as notas, porque a IA é imperfeita, alerta Mellídez que aponta para a bem-humorada hashtag do Twitter. #caixas. Para grandes reuniões globais, pode ser útil contratar profissionais treinados em Tradução em Tempo Real de Acesso à Comunicação (ou CART) para gerar legendas ao vivo, bem como um intérprete de linguagem de sinais.

Proteja sua tecnologia de seus filhos

Se você precisar usar seu dispositivo móvel como babá durante uma ligação, ative o recurso “Acesso guiado” no seu iPhone ou iPad. Originalmente desenvolvido para usuários que têm problemas para se concentrar em tarefas, como aqueles diagnosticados com TDAH, ele limita as crianças a um único aplicativo e as impede de enviar acidentalmente um e-mail não autorizado.

“Há muitos equívocos sobre acessibilidade relacionados à inovação”, diz Mellídez ao Quartz. “Estou tentando vender acessibilidade como algo legal. Até agora temos a noção de que foi algo que fazemos por caridade ou para ajudar alguém necessitado, mas na realidade não é isso.



Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo