Cidadania

As empresas internacionais que se recusam a deixar a Rússia — Quartz

A invasão da Ucrânia por Vladimir Putin desencadeou um êxodo sem precedentes de empresas da Rússia.

Quase 1.000 corporações deixaram o país, de acordo com o extenso banco de dados da Universidade de Yale. No entanto, esses dados mostram que mais de 400 grandes empresas permanecem no mercado russo.

Aqui está uma olhada em algumas marcas internacionais bem conhecidas que operam na Rússia.

Cadeias alimentares internacionais continuam a servir a Rússia

O gigante do fast-food McDonald’s anunciou em maio que estava deixando a Rússia, vendendo todos os 850 locais do país. A Starbucks também saiu da Rússia e fechou seus 130 cafés. Nem todos seguiram o exemplo; Várias cadeias alimentares internacionais continuam a fazer negócios no país, incluindo:

Empresas de roupas internacionais ainda na Rússia

Você não verá mais uma Zara, uma Uniqlo ou uma H&M na Rússia. No entanto, várias marcas de moda e calçados decidiram ficar, incluindo Capri Holdings, controladora da Versace, Michael Kors e Jimmy Choo. Outros incluem:

Quais companhias aéreas ainda voam para a Rússia?

Há 11 companhias aéreas ainda voando para a Rússia, de acordo com o conjunto de dados de Yale. Eles incluem:

Outras companhias aéreas, como United e Qantas, se comprometeram a não mais sobrevoar o espaço aéreo russo.

Empresas internacionais de alimentos continuam vendendo na Rússia

No início do conflito, as gigantes cervejeiras Heineken e Carlsberg se retiraram de suas operações na Rússia. Para Carlsberg, isso significava abrir mão de 10% de sua renda total. A canadense McCain Foods também suspendeu as vendas no país. No entanto, muitas outras marcas internacionais de alimentos e bebidas permanecem disponíveis, incluindo:

Quais empresas de tecnologia continuam operando na Rússia?

A gigante de tecnologia IBM saiu da Rússia, demitindo centenas de funcionários no processo. A IBM suspendeu as operações no início do conflito, mas manteve funcionários na folha de pagamento até recentemente. A Apple também se foi e a Microsoft está recuando. As empresas de tecnologia ainda no mercado russo incluem:

Bancos internacionais continuam operando na Rússia

Várias instituições financeiras assumiram seus negócios russos. Isso inclui Patreon, com sede nos EUA, e Aegon, da Holanda. Quanto aos bancos que ainda operam lá, a lista inclui o HSBC, um dos “quatro grandes” bancos do Reino Unido.

As empresas que operam na Rússia enfrentam crescente incerteza sobre as perspectivas econômicas da Rússia à medida que o conflito avança. Para as empresas que não existem mais, sair provou ser uma boa opção financeira, de acordo com um estudo do Yale Database publicado no mês passado. Apesar das preocupações com a perda de receita e baixas contábeis de ativos, os ganhos de capital, para a maioria das empresas, superaram em muito o custo de deixar a Rússia.

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo