Cidadania

A fraude é galopante no aplicativo de pagamento Zelle, de propriedade de grandes bancos

Incidentes de fraudes e golpes estão se tornando mais comuns no serviço de pagamento ponto a ponto Zelle, de acordo com um relatório divulgado na segunda-feira (3 de outubro) pelo gabinete da senadora Elizabeth Warren.

Não apenas a fraude está “crescendo na plataforma”, mas também os grandes bancos que possuem em parte a rede de pagamentos digitais sediada nos EUA. “eles não estão reembolsando o grande majoautoridade de consumidores fraudados, quebrando suas promessas a seus clientes e potencialmente violando a lei federal”, afirma o relatório.

As descobertas são baseadas em dados que as instituições financeiras se ofereceram após os senadores Warren e Bob Menendez ligar Os CEOs dos grandes bancos fornecerão informações sobre o volume e os procedimentos para lidar com fraudes em sua plataforma Zelle durante uma audiência no Senado em 22 de setembro.

Citável

“Novos dados internos dos grandes bancos mostram que sua plataforma Zelle está repleta de fraudes e roubos, com poucos clientes recebendo reembolsos, o que pode violar leis federais e regulamentos do consumidor. Apesar das promessas de seus CEOs ao Comitê Bancário do Senado, o JPMorgan e o Wells Fargo ainda não forneceram dados completos, e continuarei lutando por proteções mais fortes ao consumidor e responsabilizando todos esses bancos por abusos.Senador Warren.

história muito curta

1990: Early Warning Services, LLC (EWS) é criado por uma associação de grandes bancos para “compartilhar dados para mitigar perdas de depósitos… e [create] produtos de depósito de cheque e validação de pagamento de cheque.

2017: Os bancos proprietários da EWS (JPMorgan Chase, Wells Fargo, US Bank, PNC, Capital One, Bank of America e Truist) orientaram a empresa a criar uma plataforma de pagamento ponto a ponto que pudesse ser integrada diretamente a instituições financeiras individuais.

Pelos dígitos, de acordo com Zelle

5 bilhões +: transações no Zelle desde o seu lançamento em 2017

US$ 1,5 trilhão: volume de dinheiro movido em Zelle desde o início

1700: bancos e cooperativas de crédito que oferecem Zelle iem seus aplicativos.

99,9%: parte dos pagamentos enviados sem nenhum relato de fraude ou golpe, de acordo com Zelle

Por dígitos, de acordo com o relatório Warren

US$ 213,8 ​​milhões: o valor coletivo de 192.878 casos de fraude em quatro bancos em 2021 e no primeiro semestre de 2022

3.500 casos: casos em que os bancos reembolsaram o cliente

47%: porcentagem do valor em dólares reembolsado nos casos em que os fundos claros foram retirados da conta do cliente sem autorização

US$ 90 bilhões: Reivindicações de fraude e fraude em 2020 para os quatro bancos que compartilharam dados

US$ 255 milhões: Golpe e fraude afirmam que os quatro bancos que compartilharam dados estão a caminho de receber em 2022

O que o senador Warren quer

O relatório insta o Consumer Financial Protection Bureau (CFPB) a “agir para esclarecer e fortalecer” o Regulamento E, que descreve as regras e procedimentos para transferências eletrônicas de fundos (EFT) e fornece diretrizes para emissores de cartões de débito eletrônicos. Diz ainda “incluir a fraude no âmbito da resolução de erros do Regulamento”.

Por que os bancos acham que não é razoável apertar a regulamentação

UMA declaração sobre o relatório Zelle de Warren pela American Bankers Association (ABA), Bank Policy Institute (BPI), Consumer Bankers Association (CBA) e The Clearing House, reconhece que “como qualquer outro serviço de pagamento P2P instantâneo”, Zelle “não está totalmente livre daqueles que buscam fraudes o consumidor americano.

Mas a expansão da atual estrutura de responsabilidade bancária prejudicaria a escolha do consumidor, limitando “recursos instantâneos ou impondo taxas para recuperar seus custos extras” e “teria um impacto assustador e desproporcional nos bancos comunitários e em todas as instituições financeiras”. oferecer serviços de pagamento P2P em conjunto, dado o potencial de responsabilidade ilimitada.”

TO aplicativo pretendia dar ao Venmo uma corrida para o seu dinheiroNão é mesmo o pior de todos. Os principais bancos notaram que a prevalência da fraude ao consumidor é muito mais velho em provedores P2P não bancários, como Venmo, Paypal e Cash aplicativo, citando uma pesquisa recente do BPI.

Histórias relacionadas

🤠 O bilionário Ray Dalio se junta à campanha do Cash App para se tornar o banco da Geração Z

👾 O dólar digital do Fed pode trazer milhões para a economia digital

🎁 O emoji mais popular usado no Venmo em 2021

Source link

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo